Categoria: Solos

25
jul

Influência das condições climáticas na qualidade do solo

A qualidade do solo é a capacidade de um solo funcionar dentro dos limites de um ecossistema natural ou manejado, para sustentar a produtividade de plantas e animais, manter ou aumentar a qualidade do ar e da água e promover a saúde das plantas, dos animais e dos homens.

O sistema solo é um meio onde ocorrem diversas reações e pode ser considerado como resultado de uma rede de relações complexas entre os sub-sistemas mineral, plantas e organismos, além da atuação das condições climáticas especificas de cada região (temperatura, umidade ao ar, ventos, precipitação).

Indicadores de qualidade do solo

Os indicadores de qualidade do solo formam um conjunto de dados mínimos que são utilizados para avaliar o comportamento das principais funções do solo. Eles podem ser físicos, químicos e biológicos.

Um eficiente indicador deve ser sensível às variações do manejo, bem correlacionado com as funções desempenhadas pelo solo, capaz de elucidar os processos do ecossitema, ser compreensível e útil para o agricultor, de fácil e barata mensuração.

Indicadores e a relação com a qualidade do solo

Para uma boa escolha do indicador de qualidade do solo é de suma importância conhecer a sua relação com a mesmo. Aqui vamos citar alguns exemplos desta relação:

  • Matéria orgânica do solo: está relacionada com a fertilidade, estrutura e estabilidade do solo;
  • Estrutura do solo: retenção, transporte de água e nutrientes;
  • pH: atividade biológica e disponibilidade de nutrientes;
  • Condutividade elétrica: crescimento vegetal e atividade microbiana;
  • Mineralização de nutrientes: produtividade do solo e potencial de suprimento de nutrientes;
  • Fixação biológica do nitrogênio: potencial de suprimento de nitrogênio para as plantas.

A matéria orgânica é um dos melhores indicadores de qualidade do solo, pois se relaciona com inúmeras propriedades físicas, químicas e biológicas. Também satisfaz o requisito básico de ser sensível à modificações pelo manejo do solo e ainda é fonte primária de nutrientes às plantas, influenciando a infiltração e a retenção de água.

Condições climáticas e a influência na qualidade do solo

A matéria orgânica é considerada um dos principais indicadores de qualidade do solo e também um dos que sofre maior interferência das condições climáticas, principalmente em regiões de clima tropical e subtropical, como é o caso do Brasil.

Ambientes tropicais e subtropicais são caracterizados pela incidência de elevada radiação solar, elevada temperatura e ocorrência de chuvas com alta erosividade. Essas características do ambiente são fundamentais no entendimento do efeito das práticas de manejo na qualidade do solo.

Essas condições climáticas resultam em taxas altas de composição de resíduos e da matéria orgânica do solo, fazendo com que o ocorra a diminuição de um dos mais importantes indicadores de qualidade do solo.

Altas temperaturas, radiação solar e ocorrência de chuvas também possibilitam o cultivo de uma diversidade de espécies vegetais durante todo ano. Aproveitando essa possibilidade deve-se optar por um manejo adequado com a utilização de culturas com alta produção de resíduos e nitrogênio, pela inclusão de leguminosas na rotação, resultam em um aumento significativo dos estoques de carbono orgânico do solo, e consequentemente os teores de matéria orgânica do solo.

Deseja saber mais sobre a qualidade do solo? Assine nossa newsletter e receba todas as informações sobre este e outro assuntos da área.