Arquivos: fevereiro 2016

17
fev

6 benefícios em utilizar a adubação foliar

 

A adubação foliar é uma técnica agrícola inovadora e que tem mudado e melhorado significativamente o mercado da agricultura no Brasil e no mundo. Apesar de ter se destacado como uma novidade que parecia dominar a grande parte das plantações no país, muitos produtores ainda não se convenceram em utilizar essa técnica em suas rotinas de trabalho.

Se você é um desses produtores que ainda não se convenceu que a adubação foliar é o futuro da agricultura, confira essa lista de seis benefícios que separamos para lhe convencer a usar essa técnica no seu dia a dia.

Melhor aproveitamento do produto

A adubação foliar é uma técnica que foca nos detalhes da nutrição de uma planta. Isso significa que é preciso aplicar a dosagem certa no local certo, para que os resultados sejam os melhores possíveis. Uma das consequências dessa técnica tão assertiva é, sem sombra de dúvidas, um melhor aproveitamento do fertilizante que está sendo utilizado na plantação. Podemos afirmar que um volume do produto aplicado com a adubação foliar dura muito mais tempo – e traz muito mais resultado – do que aquele aplicado com técnicas tradicionais.

Resultados mais eficientes no desenvolvimento da plantação

A aplicação assertiva reproduzida na adubação foliar também é a principal responsável pelos resultados mais eficientes em grandes e pequenas produções agrícolas. Isso acontece porque a planta, com essa técnica, recebe a dosagem ideal de nutrientes que precisa, se desenvolvendo de maneira mais interessante do que quando comparada com plantas que ainda passam pelo processo tradicional de fertilização. Por esse motivo, para agricultores que precisam aumentar significativamente a sua produção, a adubação foliar parece ser a solução mais viável e mais interessante à longo prazo.

Facilidade de aplicação

Ao contrário do que muitos especialistas em agricultura afirmam por ai, a técnica de adubação foliar não é complexa ou difícil de se implantar na sua plantação. Por mais incrível que possa parecer, a adubação foliar é uma técnica de fácil aplicação, apesar de demandar um treinamento específico e um planejamento rígido para garantir os bons resultados que promete.

Ocupa pouco espaço no estoque

Se você usa uma dosagem menor de fertilizantes para obter os melhores resultados, é claro que isso vai refletir significativamente na sua capacidade de estocar esse produto na sua lavoura.

Uma das grandes queixas de produtores que trabalham com a aplicação de fertilizantes com técnicas tradicionais é que o grande volume de produto demandado pela plantação toma um grande espaço físico no espaço de trabalho. A adubação foliar reduz essa perda de espaço, tornando a tarefa de estocar um produto de qualidade ainda mais fácil e eficiente.

Excelente custo benefício

À primeira vista a adubação foliar aparenta ser uma técnica muito mais cara do que a fertilização tradicional. Basta, entretanto, colocar os gastos no papel a longo prazo para poder identificar como essa técnica oferece um custo benefício irresistível para qualquer produtor que queira aumentar sua produção sem ter que fazer investimentos que podem prejudicar o seu lucro.

Menor risco de danos ao ambiente

Por ser uma técnica assertiva e eficiente, a adubação foliar garante a aplicação do fertilizante exclusivamente na raiz das plantações, garantindo a segurança do meio ambiente que se encontra ao redor da lavoura, já que não vai existir uma sobredose da aplicação do produto, que pode prejudicar os lençóis freáticos, a fauna e a flora da região.

 

Depois de conhecer esses benefícios da adubação foliar, você ainda tem dúvidas de que essa é uma técnica que você deve valorizar na sua rotina de produção agrícola? Compartilhe com a gente sua opinião e dúvidas sobre o assunto!

 

 

 

15
fev

Como saber qual o melhor produto para a minha lavoura?

Trabalhar com produção agrícola é uma atividade que demanda muito conhecimento de pequenos detalhes, que podem fazer a diferença no resultado final colhido na lavoura. Um dos detalhes mais importantes para esse bom resultado é, sem sombra de dúvidas, a escolha dos produtos que serão utilizados na sua plantação. Nesse artigo vamos lhe ajudar a identificar um bom produto para sua lavoura, para que sua colheita sempre lhe traga bons frutos. Confira!

Aumenta a produtividade da lavoura

Um bom produto para aplicar em sua lavoura deve, antes de qualquer coisa, ser capaz de aumentar a produtividade da sua plantação. Não adianta de nada aplicar algum produto que, apesar de suas características positivas, não é capaz de aumentar significativamente a produção de sua lavoura, já que o objetivo final de qualquer agricultor ao contar com esse suporte químico é ter um resultado melhor.

Não agride o produto final ou o ambiente ao redor da plantação

Produtos de qualidade, além de aumentar a produtividade de uma lavoura, também são ecologicamente equilibrados. Quando utilizados nas dosagens recomendadas pelo fabricante, esses produtos são incapazes de agredir a qualidade do fruto que está sendo produzido, assim como a saúde do meio ambiente que se desenvolve ao redor da plantação.

Essa característica é essencial para o produto que você vai utilizar, visto que todo agricultor precisa cuidar do ambiente em que trabalham diariamente.

Melhora o aspecto visual e o sabor dos produtos alimentícios

O produto que você vai usar na sua lavoura tem como objetivo também melhorar, significativamente, o aspecto visual e, no caso dos alimentos, o sabor dos produtos cultivados em uma plantação. Essa capacidade é interessante, já que muitas das características que são favorecidas por esses produtos é que garantem o melhor resultado na revenda dos alimentos e vegetais após a colheita da lavoura.

Bom custo benefício

Qualquer produto que é classificado como bom para sua lavoura, deve apresentar um custo benefício interessantíssimo para o produtor. Custo benefício não se relaciona somente com baixos preços por mL ou grama de produto, mas sim com a sua capacidade de aumentar a produtividade de uma lavoura com o uso controlado desses aditivos, trazendo para o agricultor um excelente retorno financeiro após esse investimento.

Facilidade de aplicação e controle

Produtos de qualidade são também fáceis de aplicar na sua lavoura, não demandando do agricultor conhecimentos específicos para utilização de algo que deve facilitar o seu trabalho – e jamais dificultar.

Marca conhecida e renomada no mercado

Contar com produtos de marcas conhecidas e de renome no mercado também é garantia de segurança para o produtor agrícola. Quando você opta por contar com um produto de marca conhecida, a garantia em ter resultados de qualidade é significativamente maior.

Protege a lavoura da ação de pragas

Bons produtos não ajudam somente a melhorar o resultado final dos alimentos ou vegetais cultivados em uma lavoura. Eles também atuam significativamente no controle de pragas que podem atingir a plantação, sem prejudicar o equilíbrio ambiental ou a qualidade do produto a ser comercializado.

Fique atento a essas características ao procurar o produto ideal para aumentar os resultados da sua lavoura.

Você costuma avaliar todos esses pontos ao escolher um produto ideal para sua lavoura? Compartilhe com a gente a sua opinião e experiência sobre o assunto!

15
fev

Guia básico de gestão para produtores rurais

Qualquer tipo de empreendedor, seja ele do ramo de negócios, da saúde, ou até mesmo da agricultura, deve ter noções básicas de gestão para poder garantir sucesso nos seus resultados. Se você é um produtor rural, mas acredita que está precisando rever alguns conceitos básicos de gestão e administração, que tal conferir esse artigo que preparamos com dicas essenciais para lhe ajudar?

Faça um planejamento

O primeiro passo de qualquer gestor de um negócio de sucesso é, sem sombra de dúvidas, realizar um bom planejamento. É no planejamento que você vai descobrir a viabilidade financeira (e até mesmo mercadológica) daquele negócio que pretende tocar, além de definir qual é seu público alvo, qual o tamanho do investimento que precisa fazer e o local ideal para iniciar a tocar o seu projeto.

Para um agronegócio essa situação não é muito diferente, já que o produtor rural precisa ter uma visão geral daquela plantação que vai gerenciar em prol do lucro.

Tenha um controle administrativo e financeiro

Para você poder ter lucro (e até conhecer qual o tamanho desse lucro), é preciso desenvolver noções básicas de controle administrativo e financeiro. Isso significa saber montar um bom fluxo de caixa, coordenar – e pagar – as contas relacionadas ao seu negócio, fazer um cadastro de clientes e fornecedores, ter controle dos pedidos e orçamentos e, especialmente, saber manter uma boa gestão de seu estoque – seja de produtos produzidos no local, como de produtos adquiridos para uso (como os fertilizadores, adubos e outros materiais, por exemplo).

Identifique seus indicadores chave de performance para traçar objetivos e estratégias

Indicadores chave de performance lhe ajudam a acompanhar, de maneira mais prática e eficiente, o resultado geral do negócio que você está gerenciando. No agronegócio, os famosos KPI (Key Performance Indicators – termo em inglês para esses indicadores) também são bastante úteis para ajudar na  gestão de uma grande produção agrícola.

Bons exemplos de KPIs relacionados com o seu agronegócio podem ser o percentual de produção mensal, índice de perda de produtos ou até mesmo o volume de materiais consumidos em um determinado período de tempo.

Conheça seu cenário atual

O bom gestor sempre tem uma noção bem real de como anda o cenário atual do mercado onde ele se encontra. Para o produtor rural esse conhecimento também é extremamente importante, afinal é conhecendo o cenário em que você se encontra, que será capaz de tomar as melhores decisões para o seu negócio.

O conhecimento do cenário lhe ajuda a tomar decisões de investimento, de controle de custos e até mesmo de busca de novos clientes.

Treine sempre sua equipe

Do que adianta você ter excelentes noções de gestão e administração se sua equipe jamais trabalha da maneira que é esperado? O treinamento da sua equipe no agronegócio é essencial para que os resultados sejam atingidos da maneira que você sempre imaginou.

Um bom gestor organiza treinamentos para os funcionários de todos os níveis do seu empreendimento, para poder manter seu time executando tudo da maneira correta e, obviamente, falando a mesma língua.

Conheça sempre sua concorrência

O produtor rural não deve ter em sua concorrência somente o medo de ser sempre ultrapassado por ela. A concorrência é que ajuda a motivar o seu negócio a crescer e se tornar cada vez melhor. Por esse motivo um bom gestor conhece sua concorrência tão bem quanto o seu próprio negócio, para poder aplicar as melhores ideias e aprimorar ainda mais as suas técnicas que são únicas.

Essas são apenas algumas dicas básicas de gestão para produtores rurais que pretendem ter bons resultados em seus agronegócios. Você já aplica alguns desses conhecimentos na sua rotina? Conte para a gente!

15
fev

Entenda o mercado de trabalho do técnico agrícola

O técnico agrícola é um dos profissionais mais importantes para o sucesso do resultado de uma lavoura. Esse profissional é o braço direito do produtor rural, oferecendo o conhecimento técnico sobre a plantação e a gestão agrícola, garantindo a melhor produção possível para o agronegócio. Ele é o responsável por preparar o solo, acompanhar o plantio, estabelecer estratégias de controle de praga e, principalmente, coordenar a colheita.

Apesar de ser um profissional indispensável para o bom resultado de uma plantação, poucas pessoas que querem trabalhar como técnico agrícola conhecem o perfil do mercado de trabalho que aguarda esse especialista do campo. Nesse artigo vamos apresentar algumas características desse mercado no Brasil. Confira!

Mercado com alta demanda de profissionais

Como já afirmamos em outro artigo publicado nesse blog, o mercado agrícola no Brasil, apesar da crise, vai crescer significativamente até 2019. Especialistas acreditam que o crescimento nos próximos três anos vai ultrapassar os 40%, situação que é um sinal muito importante para a possível valorização de profissionais que atuam nesse mercado.

O técnico agrícola tem grandes possibilidades de crescimento nesse espaço vago apresentado pelo mercado, visto que ele é um dos poucos profissionais que tem um conhecimento técnico apurado sobre os procedimentos agrícolas, além de ter contato direto com a lavoura e seu desenvolvimento, já que trabalha diretamente no campo.

Esses profissionais técnicos tendem a apresentar uma rápida e grande valorização, especialmente quando comparado com cargos de nível superior mais alto, como engenheiros ambientais ou agrônomos.

Curso técnico reconhecido e com representatividade em sindicatos

O curso técnico de agricultura já é reconhecido pelo Ministério da Educação no Brasil como um importante curso de formação de profissionais. Várias escolas técnicas espalhadas, principalmente, pelos estados ricos em agronegócios, formam profissionais capacitados e prontos para enfrentar o mercado de trabalho.

Apesar de contarem com um forte sindicato, especialmente na região sul do país, os técnicos agrícolas batalham agora para montar o seu Conselho Nacional e Regionais, para poder garantir mais segurança, apoio profissional e direitos trabalhistas para os profissionais registrados nessas agremiações.

Salário médio acompanha as tendências do país

Um técnico agrícola, ao contrário do que muitos estudantes e interessados na área imaginam, recebe salário médio que está de acordo com a tendência para cursos técnicos do país. O salário inicial de um técnico agrícola pode partir de R$1100,00, porém pode chegar a quase R$4000,00 quando o profissional tem papel decisivo e de destaque na produção rural que participa, sendo considerado peça essencial para o resultado positivo da lavoura.

Se você tem se interessado pelo mercado agrícola, porém não se identifica com profissões de nível superior que atuam nesse ramo, como as engenharias ambientais e agrícolas, por exemplo, o curso técnico de agricultura pode ser uma boa opção para poder dar os primeiros passos no agronegócio. Você terá contato direto com a lavoura, bom espaço no mercado de trabalho e, se for um profissional de qualidade, boas chances de crescer na carreira.

Ficou interessado em trabalhar nessa área? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Compartilhe com a gente sua opinião sobre o assunto!

05
fev

Por que devo tomar cuidado ao escolher um fertilizante?

A descoberta da tecnologia dos fertilizantes mudou completamente a maneira como os agricultores se relacionam com a sua rotina de produção de alimentos ou plantas. Apesar de ser uma prática relativamente comum na indústria agrícola, o uso de fertilizantes, se não realizado com muita atenção e cautela, pode acabar virando um grande problema para o produtor – e não a solução para aumentar os resultados e os lucros.

Confira, nesse artigo, porque a técnica de se aplicar fertilizantes nas plantações deve ser feita com cuidado e quais são as consequências do mau uso e escolha errada desses componentes indispensáveis na produção agrícola.

Falta de produtividade ou qualidade do produto da lavoura

O uso excessivo – ou reduzido – de fertilizantes pode influenciar diretamente na produtividade da lavoura. Isso acontece porque muitas plantas

podem reagir negativamente ao excesso de vitaminas ou outros compostos fertilizantes na sua nutrição, se tornando mais frágeis ao invés de mais produtivas. A falta de nutrientes também pode ser uma consequência do uso errado de fertilizantes, especialmente se ele é feito em quantidades muito baixas. Dessa maneira o produto não somente não se desenvolve, como também apresenta grande perda de qualidade quando comparado com o resultado de outras safras mais satisfatórias.

Influência nas mudanças climáticas

Algumas substâncias utilizadas em fertilizantes – especialmente as químicas, como o metano e o dióxido de carbono – quando aplicadas em excesso nas plantações, influenciam diretamente em alterações climáticas que resultam em fenômenos como o efeito estufa e o aquecimento global.

Lentidão no processo

Errar no uso dos fertilizantes também pode ser prejudicial para a produção agrícola, não resultando em vantagem alguma o uso excessivo desses produtos com o objetivo de aumentar o lucro em cada safra.

O uso excessivo de fertilizantes pode desequilibrar a concentração de micronutrientes no solo, dificultando a absorção das plantas e, consequentemente, atrasando seu processo de desenvolvimento e maturação para a colheita.

Danos ao solo

O uso excessivo de fertilizantes errados também resulta em grandes danos ao solo da região onde a plantação agrícola está sendo cultivada. O excesso de produtos químicos, biológicos ou orgânicos aplicados de maneira artificial no solo podem alterar o pH da região – deixando mais baixo – e, consequentemente, aumentando a acidez, que pode prejudicar a produção de vários alimentos e plantas mais sensíveis a essa mudança.

Desperdício de potencial da lavoura

Com tantos problemas ocasionados no solo, no clima, na absorção dos nutrientes pelas plantas e, consequentemente, na produção da safra, é natural que o uso do fertilizante errado pode também resultar em um desperdício em potencial da lavoura – que tem como sua principal consequência o baixo resultado e a queda da rentabilidade do negócio.

O agricultor que quer evitar esse grande prejuízo em sua atividade deve se atentar a esse cuidado na hora de utilizar o fertilizante em suas plantações.

Em geral, o agricultor deve saber que o cuidado ao escolher e aplicar seus fertilizantes deve ser o mesmo que ele desprende para outras atividades que garantem a qualidade da sua lavoura. Você conhecia essas consequências da escolha errada do fertilizante? Deixe um comentário!

Página 1 de 212